Acolhimento como estar junto: vidas que importam

Flávio Breno Cruz Formigosa

Resumo


O presente relato de experiência tem o objetivo de expor os trabalhos realizados pelo Laboratório de Fenomenologia e Estudos e Psicologia Existencial (LAFEPE) em relação à temática do suicídio. Pretendo ressaltar a relevância e necessidade de intervenções de cunho clínico relacionadas à questão do suicídio. Para isso, além da apresentação da discussão referente ao tema do suicídio, tenho o intuito de: descrever quais foram os estudos feitos pelo LAFEPE e o referencial teórico utilizado nas pesquisas, o que entendemos como processo psicoterapêutico, quais são as iniciativas realizadas pelo laboratório, quais as dificuldades de se falar sobre um assunto por vezes escuso, marginalizado e entendido como tabu e, por fim, como as práticas da extensão contribuíram para minha formação como estudante de psicologia, de modo a expressar o trabalho acadêmico da extensão como retorno à comunidade interna e externa à UERJ.


Palavras-chave


Suicídio; Psicologia Fenomenológica Existencial; Núcleo de Atendimento Clínico; Extensão; Acolhimento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2019.53546

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ