Amamentação e extensão acadêmica: promovendo a conscientização do direito ao aleitamento materno através do projeto Apoiando a Amamentação na Baixada Fluminense

Isabella Henrique Pascoal

Resumo


O primeiro alimento essencial para o bebê é o leite materno que proporciona nutrientes para um crescimento e desenvolvimento saudável e oferece proteção imunológica para defesa do organismo. O incentivo ao aleitamento materno (AM) configura-se entre as políticas públicas de saúde e a que mais tem causado impacto à saúde da criança. Criado em 2007, o Projeto de Extensão “Apoiando a amamentação na Baixada Fluminense, da Faculdade de Enfermagem, da Universidade Do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), tem como objetivos: possibilitar ao acadêmico a vivência na implementação e acompanhamento da política de aleitamento materno na Região da Baixada Fluminense, desenvolver competência técnica amparada nas bases científicas em aleitamento materno em graduandos e profissionais de saúde, contribuir para a melhoria das condições de saúde das crianças nessas localidades, capacitar profissionais de saúde para o manejo do aleitamento materno seja em unidade básica, seja em hospital, empoderar mães e pais para favorecer a amamentação e sensibilizar o acadêmico de enfermagem acerca da importância do manejo do AM para a redução da morbimortalidade infantil. O método do projeto consiste nas ações desenvolvidas que visam o fortalecimento da gestão da política de aleitamento nas três frentes: promoção, proteção e apoio. Além disso, o grupo desempenha debates e orientações para as classes populares acerca da conscientização dos seus direitos, da importância e das vantagens da amamentação para o bebê, família e sociedade.


Palavras-chave


Amamentação; Direitos Humanos

Texto completo:

PDF PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2019.53539

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ