Construindo redes e territórios existenciais em uma brinquedoteca hospitalar: possíveis diálogos entre um projeto de extensão e a Política Nacional de Humanização (PNH)

Jade Sarmento Santana, Telma Low Silva Junqueira, Vanessa Ferry de Oliveira Soares

Resumo


Neste artigo temos como objetivo principal apresentar as atividades desenvolvidas por um projeto de extensão realizado em uma brinquedoteca hospitalar, em interface com as discussões relacionadas a Política Nacional de Humanização (PNH). Buscamos, especificamente, analisar as possíveis contribuições da PNH para o projeto de extensão. Também, compreender em que medida o diálogo com a PNH norteia as intervenções realizadas pela extensão. Como estratégia metodológica adotada utilizamos a análise e leitura de artigos selecionados e diários de campo. Concluímos que o projeto de extensão se apresenta como veículo de diálogo e troca entre Universidade-Hospital-Comunidade e que esta experiência possibilita o desenvolvimento da formação ampla dos/as estudantes em nível de graduação, os/as incentivando a firmarem compromissos políticos, éticos e sociais com a comunidade.


Palavras-chave


Humanização, Política Nacional de Humanização, brinquedoteca hospitalar, extensão universitária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2020.47939

Comentários sobre o artigo