Refletindo a humanização: uma experiência educativa com trabalhadores de um hospital da fronteira oeste do Rio Grande do Sul

Eleine Maestri, Kátia Cilene Ferreira Pacheco, Neila Santini de Souza

Resumo


Introdução: Relatamos a experiência de um projeto de extensão em um hospital da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, de outubro a dezembro de 2009, com trabalhadores de diferentes áreas de atuação no hospital. Objetivo: O trabalho teve como objetivo desenvolver uma prática educativa com reflexões sobre a Política Nacional de Humanização. Metodologia: Foram realizadas discussões em grupos, semanais, com a problematização do tema, garantindo a troca de concepções. Resultados: Foram identificados quatro eixos temáticos: 1) "O estresse diário", relacionado a sobrecarga de trabalho; 2) "O déficit de comunicação entre os setores", a comunicação por vezes é conturbada tornando o usuário insatisfeito e o trabalhador alvo de reclamações; 3) "As relações interpessoais familiares afetadas pelas situações vivenciadas no trabalho"; ocasionando cansaço e impaciência para as relações familiares; 4) "Déficit de informações dos trabalhadores sobre as normas e rotinas da instituição", as atividades são executadas sem a real compreensão da finalidade das ordens recebidas. Conclusão: A educação é uma possibilidade de criação das condições para o desenvolvimento das potencialidades do ser humano, um instrumento tanto para a conquista de habilidades como para uma adequada problematização da questão, ao possibilitar a criação de fontes alternativas de tomada de consciência pelos indivíduos envolvidos no contexto.


Palavras-chave


Humanização da Assistência, Humanização, Profissionais da Saúde, Educação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2010.2575

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ