Estratégias de Cuidar na Atenção Básica e as Doenças Crônicas não Transmissíveis

Ana Lúcia Abrahão

Resumo


As Doenças Crônicas Não Transmissíveis(DCNT) configuram um quadro grave nasaúde pública brasileira. O julgamentoe a adoção das vias na condução demedidas de prevenção são de responsabilidadedas organizações de saúde edos profissionais que trabalham nestasinstituições. Por outro lado, o trabalhoem saúde depende de uma série desaberes que podemos, de forma geral,denominar de tecnologias. Tecnologiasque não são exclusivamente identificadascomo equipamentos e, segundoMerhy (1997), são classificadas em leve;leve-dura e dura. Neste artigo, temoscomo objetivo identificar as estratégiasusadas na manutenção do tratamentodos usuários portadores de DoençasCrônicas Não Transmissíveis. Para tanto,utilizamos como espaço para a investigaçãoo grupo educativo e as consultasde enfermagem que acontecem nointerior do projeto de extensão “Modosde cuidar em Saúde Coletiva, buscandoa Integralidade das ações em Saúde”,aprovado pela Pró-Reitoria de Extensãoda Universidade Federal Fluminense. Osresultados apontam para a possibilidadede assistência integral, compactuandocom a proposta do SUS e articuladaà realidade do cotidiano institucional,levando à melhoria da qualidade daassistência prestada.


Texto completo:

PDF


ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ