Educação Popular, Promoção da Saúde e cuidado integral com a pessoa idosa: reflexões com base em uma experiência na Extensão

Pedro Cruz, Elina Alice Alves de Lima Pereira, Íris Souza Abílio, Bruno Oliveira Botelho

Resumo


O presente artigo objetiva discutir algumas dimensões teóricas que chamaram a atenção e se apresentaram como estratégias para atuação de estudantes, docentes e colaboradores do Programa de Extensão Universitária “Práticas Integrais de Promoção da Saúde e Nutrição na Atenção Básica – PINAB” em uma Instituição de Longa Permanência de Pessoas idosas. A atuação se deu com base nos princípios teórico-metodológicos da Educação Popular, buscando, através da Promoção da Saúde, cuidado, empoderamento e troca de saberes, ressignificar a rotina e o papel social da pessoa idosa no ambiente institucional. Essa experiência contribuiu para formação dos estudantes que puderam exercer a promoção da saúde não apenas levando em conta o adoecimento biológico, mas assumindo a postura de educador-educando, comprometidos com o processo de emancipação humana como um ato político de luta importante e constituinte do fazer profissional em saúde. Vislumbrando, assim, caminhos para o empoderamento da pessoa idosa na tomada de decisões, enfrentando seu isolamento social, para multiplicação de agentes de transformação social.

 


Palavras-chave


Pessoas idosas; Educação Popular; Cuidado em Saúde; Extensão Universitária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/interag.2016.25117

ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ