O desafio da interdisciplinaridade em saúde da família: a experiência do Alto Simão

Débora Regina de O. Silveira, Caroline Maria da Costa Morgado, Marli R. Santos, Marcia Solange T.S.X. da Silva, Aidê de Jesus Pimenta, Eleonora Martins Marinho, Maria José C. do Lago, Gilberto P. Selles

Resumo


Este relato de experiência visa a apresentar o trabalho que é desenvolvido há dez anos pela Equipe de Saúde da Família da Policlínica Piquet Carneiro na Comunidade do Alto Simão, Vila Isabel, Rio de Janeiro. O trabalho tem a finalidade de contribuir para a reorientação do modelo assistencial, em conformidade com os princípios do SUS, assim como imprimir, através da integralidade e interdisciplinaridade, uma nova dinâmica de atendimento, com definição de responsabilidades entre os serviços de saúde e a população da comunidade. O processo de trabalho é pautado na interdisciplinaridade já incorporada pela equipe, viabilizada através das atividades assistenciais, pedagógicas e gerenciais exercidas de maneira descentralizada e participativa, onde as decisões são tomadas em conjunto, possibilitando uma ação coordenada tendo em vista um objetivo comum, onde o gerente é um facilitador do processo. Neste contexto, a Estratégia Saúde da Família do Alto Simão tem como diferencial a formação da sua equipe, que conta com vários profissionais de diferentes áreas da saúde, o que favorece a resolutividade, assim como a capacidade de dividir poder e somar conhecimento e experiência profissional, o que se impõe como desafio para se alcançar a Interdisciplinaridade, que se mostra necessário e complexo, porém viável.

Palavras-chave


saúde da família

Texto completo:

PDF


ISSN: 1519-8847 | E-ISSN: 2236-4447
Depext-SR3/UERJ