Do iberismo ao ibero-americanismo, da federação latina à confederação luso-brasileira – percursos e reflexões de alguns intelectuais portugueses entre os séculos XIX e XX

Maria Conceição Meireles

Resumo


Este artigo pretende evidenciar o percurso de pensamento, muitas vezes complexo e até ambíguo, de alguns intelectuais portugueses de diferentes campos ideológicos, designadamente republicanos (principalmente federalistas) e integralistas monárquicos, entre meados do século XIX e inícios do século XX, relativamente às teorias iberistas e hispano-americanistas que então foram formuladas, evidenciando a efetiva conexão entre elas e as suas similitudes e divergências considerando o quadro político antagónico, bem como o surgimento de outras formulações de entendimento supranacional (federação latina, união ocidental, pan-lusitanismo, hispanismo, aliança peninsular, confederação luso-brasileira) ora suscitadas por ideais pacifistas, ora emergindo em função do contexto específico da I Guerra Mundial.


Palavras-chave


Iberismo, Hispano-americanismo, Confederação Luso-brasileira.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2017.31650

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

Grupos de Pesquisa:

 Financiamento:

Indexada em:


Open Academic Journals Index  
Dialnet
 
 
 
  
   
 
 
 
 
Intellèctus | Sumários.org (sumarios.org)
 

 ‪Intellèctus‬ - ‪Google Acadêmico‬

 

Redes sociais:

Revista Intellèctus UERJ (@intellectus.uerj) • Fotos e vídeos do Instagram

Revista Intellèctus | Facebook