A LUTA ARMADA CONTRA A DITADURA MILITAR: REVISITANDO OS DEBATES SOBRE ESSE MOVIMENTO NO BRASIL E NA ARGENTINA

Luiz Fernando Mangea da Silva

Resumo


O presente artigo tem como objetivo uma análise interpretativa da atuação das esquerdas revolucionárias que pegaram em armas contra a ditadura tanto no Brasil quanto na Argentina. Essa temática torna-se relevante para pensar como as esquerdas e as ditaduras latino-americanas utilizaram a violência como forma de levar seus projetos ideológicos e políticos, na segunda metade do século XX. Além disso, o presente trabalho procurou mostrar as semelhanças e as diferenças dos conflitos entre ambos os países. Devido à complexidade da temática, aqui tratada, esse artigo não tem nenhuma pretensão de esgotar toda a análise do tema exposto nessas quinze laudas. O artigo está divido da seguinte forma: na introdução abordamos a ditadura civil-militar no Brasil e consequentemente a restrição da participação política; num segundo momento trataremos da luta armada no Brasil e o contexto político; sem seguida a ditadura militar e a luta armada na Argentina e, por fim, as considerações finais.


Palavras-chave


ditadura militar, luta armada e violência

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2017.28339

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index
Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/