A história profunda da nação: conjunções e distensões entre o etnográfico e o histórico (1870-1900)

Rodrigo Turin

Resumo


A proposta deste artigo é investigar o uso que os escritores da chamada“geração de 1870” fizeram do saber etnográfico para uma reelaboração da histórianacional. Contrapondo-se ao modelo político do Segundo-Reinado, estes escritoresbuscavam aplicar conceitos que permitissem pensar a imanência do social, assim comoa secularização do tempo histórico.

Palavras-chave


Etnografia, história, nação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/