Os intelectuais e a liga de defesa nacional: entre a eugenia e o sanitarismo? (RJ, 1916-1933)

Magali Gouveia Engel

Resumo


Em 7 de setembro de 1916, um grupo de intelectuais fundaram, na capital republicana, a Liga de Defesa Nacional. Tratava-se de uma iniciativa onde se evidenciavam, de um lado, os novos enfoques da questão nacional emergentes, a partir das ideias difundidas pelo movimento sanitarista e, de outro, a presença de referenciais eugênicos presentes no ideal de corpos militarizados e, portanto, física e mentalmente saudáveis. Pretendo, portanto, investigar os fundamentos que alicerçaram a articulação entre dois enfoques, a princípio antagônicos, expressa nos diagnósticos e prognósticos para o Brasil formulados e/ou difundidos por nomes expressivos da intelectualidade da época, com ênfase nas concepções defendidas pelo escritor Coelho Netto e pelo médico Miguel Couto – ambos integrantes da referida instituição.

Palavras-chave


Intelectuais, sanitarismo, eugenia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/