A construção de uma historiografia autoritária pelo Estado Novo de Getúlio Vargas: o caso da revista Cultura Política (1941-1945)

Rafael Nascimento Gomes

Resumo


 

Esse artigo propõe-se a analisar as visões de história do Brasil disseminadas Esse artigo propõe-se a analisar as visões de história do Brasil disseminadas durante a Ditadura do Estado Novo de Getúlio Vargas (1937-1945). Em outras palavras, busca-se apresentar os esforços governamentais voltados para uma releitura da história brasileira. Para isso utiliza-se como principal fonte a revista Cultura Política, editada pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), vinculado diretamente à Presidência da República, entre 1941 e 1945.


Palavras-chave


História Política, Historiografia brasileira, Getúlio Vargas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/intellectus.2017.27378

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/