Tradição e modernidade: reflexões sobre intelectuais e circulação de ideias no período da neocristandade no Brasil

Ana Paula Barcelos Ribeiro da Silva, Jefferson de Almeida Pinto

Resumo


O artigo analisa o período da chamada reconciliação entre Igreja e Estado no Brasil, iniciado na década de 1920, com enfoque na atuação de intelectuais influenciados pelas ideias religiosas ao tempo do chamado neotomismo. Destacamos a inserção intelectual dos campos jurídico e historiográfico, considerando-se suas relações recíprocas. Nosso objetivo é, além de buscar uma síntese interpretativa, refletir sobre a conjugação entre tradição e modernidade no início do século XX e a força da recuperação do catolicismo após os primeiros anos de maior tensão com o positivismo. Concluímos que a atuação de intelectuais católicos foi uma ação estratégica cujos reflexos incidiram sobre a formação da identidade nacional e a normatização social.


Palavras-chave


Intelectuais, Catolicismo, Circulação de Ideias.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/