A Missão Italiana da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP e o imaginário da imprensa e do paulistano sobre o fascismo antes da Segunda Guerra

Luciana Vieira Souza da Silva, Rogério Monteiro de Siqueira

Resumo


Neste trabalho, analisamos a recepção na imprensa paulistana da Missão Italiana de professores na recém-fundada Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, nos anos 1930. Estes professores, primordialmente da área de matemática e física, foram os responsáveis pela formação das primeiras turmas de licenciandos e bacharéis dessas áreas na Universidade de São Paulo. Propomos uma nova interpretação sobre a questão da pertença dos professores da Missão ao Partido Nacional Fascista. Para nós, alguns professores italianos são mal recebidos pelos alunos da FFCL muito mais por serem italianos e imigrantes do que por serem fascistas. Ou seja, o debate historiográfico deveria dar prioridade ao viés identitário do que ao viés político imperialista.

Palavras-chave


Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, Missão Italiana; Fascismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Grupos de Pesquisa:

 
Financiamento:

Indexada em:

Open Academic Journals Index Dialnet
 
https://sumarios.org/revista/intell%C3%A8ctus
 

 https://scholar.google.com.br/citations?user=ruuQn9oAAAAJ&hl=pt-BR

 

Redes sociais:

https://www.instagram.com/intellectus.uerj/