DIMENSÕES DO APOIO SOCIAL E PRÁTICA DE ALEITAMENTO MATERNO: ESTUDO PRÓ-SAÚDE

Lucilene Antônio Afonso Bertoldo, Cristiano Siqueira Boccolini, Eduardo Faerstein

Resumo


Objetivo: Estimar associação entre o apoio social e suas dimensões e a prevalência do aleitamento materno (AM) nos dois primeiros anos de vida. Métodos: Estudo seccional com mulheres (n=1.634) participantes da fase 1 (1999) do Estudo Pró-Saúde, com informações coletadas por meio de questionário autopreenchível. A duração do AM foi autorrelatada em meses e, posteriormente, as prevalências foram avaliadas aos 6, 9, 12 e 24 meses. O apoio social foi avaliado em três dimensões: interação social positiva/afetiva, apoio de informação/emocional e apoio material. Foram estimadas razões de chances com intervalo de 95% de confiança via regressão logística, ajustadas por características maternas, e tendo por desfecho a prevalência de aleitamento materno em meses. Resultados: A prevalência de aleitamento materno aos 6, 9, 12 e 24 meses foi respectivamente, de 58,0%, 31,9%, 23,5% e 9,7%. A dimensão interação social positiva/afetiva foi a mais importante para o aleitamento materno aos seis meses (OR=1,52 IC95%=1,03-2,25) e também para o aleitamento materno aos 24 meses (OR=2,38 IC95%=1,03-5,49). Conclusão: O apoio social é um importante aspecto a ser considerado para dar suporte à mãe que amamenta, principalmente nos primeiros meses de vida da criança.

DOI: 10.12957/demetra.2019.43037


Palavras-chave


Apoio social. Redes de apoio social. Aleitamento materno.

Texto completo:

PDF-PORT PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2019.43037

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.