A INGESTÃO DIETÉTICA DE VITAMINA K ESTÁ ASSOCIADA A PARÂMETROS DE OBESIDADE ENTRE ADOLESCENTES?

Elizabete Alexandre dos Santos, Kelly Virecoulon Giudici, Nastasha Aparecida Grande de França, Barbara Santarosa Emo Peters, Regina Mara Fisberg, Lígia Araújo Martini

Resumo


Introdução: Na adolescência, fase em que ocorrem muitas mudanças na composição corporal, torna-se útil investigar a ingestão de micronutrientes como a vitamina K, que podem estar indiretamente relacionados à obesidade nesses indivíduos. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a relação entre a ingestão de vitamina K, o estado nutricional e as concentrações séricas de osteocalcina, leptina e adiponectina em adolescentes. Metodologia: Estudo transversal realizado com 129 adolescentes de ambos os sexos, com idade entre 14 e 18 anos, participantes do Inquérito de Saúde no Município de São Paulo 2008 (ISA-Capital 2008). Amostras de sangue venoso periférico foram coletadas para determinar as concentrações séricas de osteocalcina total (tOC), osteocalcina não carboxilada (ucOC), leptina e adiponectina. Foram realizadas correlação de Spearman e regressão linear múltipla para avaliar as associações entre o consumo de vitamina K e as variáveis antropométricas e bioquímicas. Resultados: Em indivíduos com peso normal, a ingestão de vitamina K apresentou correlação positiva com a idade (r = 0,2489; p = 0,0174) e correlação negativa com o peso (r = -0,2335; p = 0,0259). Na amostra total, a ingestão de vitamina K não se correlacionou com peso (r = -0,0856; p = 0,3442), IMC (r = 0,0669; p = 0,4621), leptina (r = 0,1291; p = 0,1530), adiponectina (r = - 0,0682; p = 0,4517), tOC (r = 0,0442; p = 0,6256) e ucOC (r = -0,1136; p = 0,2110). Conclusões: Em indivíduos com peso normal, observou-se correlação negativa entre a ingestão de vitamina K e peso corporal. Ainda não está bem elucidado quais as vias metabólicas envolvidas na relação entre a ingestão de vitamina K e a composição corporal.

DOI: 10.12957/demetra.2019.39079


Palavras-chave


Ingestão de vitamina K. Filoquinona. Obesidade. Adolescentes.

Texto completo:

PDF-PORT PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2019.39079