ESTRATIFICAÇÃO DOS FATORES DE RISCO DE DIABETES MELLITUS TIPO 2 EM PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Cynthia Kallás Bachur, Ana Flávia Parreira de Morais, Henry Donizete Caetano Vanoni, Isadora Souza Ribeiro, Sarah da Silva Candido

Resumo


Objetivo: Identificar os fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes em docentes da área da saúde. Métodos: Para estratificar o risco de desenvolver essa patologia em dez anos, utilizou-se o questionário modificado do Finnish Diabetes Risk Score, denominado “Questionário: risco de ter diabetes”, composto por oito questões, com o  escore: risco baixo < 7 pontos; risco pouco elevado entre 7 e 11 pontos; risco moderado entre 12 e 14 pontos; risco alto de 15 a 20 pontos; e > de 20 pontos, risco muito alto. Resultados: Participaram 50 docentes do curso de Medicina de uma instituição privada, com idade média de 41,7 ± 10,1 anos. De acordo com a pontuação obtida no questionário, 20 (40%) participantes apresentaram baixo risco; 12, risco pouco elevado; dez, risco moderado; e oito, risco alto. Nenhum participante foi classificado como tendo risco muito alto. Conclusão: A partir desses resultados, observou-se que 60% da amostra analisada apresentam risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 em dez anos.

DOI: 10.12957/demetra.2018.36202

 


Palavras-chave


Diabetes mellitus. Fatores de risco. Profissionais da saúde.



DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.36202