AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS E ACEITAÇÃO DA ALFACE CROCANTELA PRODUZIDA EM SISTEMA HIDROPÔNICO NA CIDADE DE ARARAS, SÃO PAULO

Carolina Medeiros Vicentini-Polette, Fernando César Sala, Marta Helena Fillet Spoto, Marcos David Ferreira, Karla Rodrigues Borba, Marta Regina Verruma-Bernardi

Resumo


A alface crocantela, do grupo de alfaces crocantes, foi desenvolvida com características similares às cultivares crespas crocantes, com rendimento alto tanto em cultivo em campo quanto hidropônico. Além da eficiência produtiva, é importante que a folhosa possua também qualidade nutricional e aceitação do consumidor. O objetivo do estudo foi avaliar as características físico-químicas e aceitação da alface crocantela e das cultivares comerciais crespa crocante (SVR-2005) e vanda (TE-112), cultivadas em sistema hidropônico. Foram realizadas análises físico-químicas de pH, sólidos solúveis, ácido ascórbico, clorofila, cor instrumental, pressão de turgescência, perda de massa e aceitabilidade. A alface crocantela apresentou alta turgescência, resultando em boa aparência e qualidade para comerciantes e consumidores, devido, principalmente, a sua maior durabilidade pós-colheita, sendo que a crespa crocante apresentou características bastante similares à crocantela, que também se destacou por apresentar maior teor de clorofila e coloração escura. A alface vanda se destacou positivamente pelo sabor, devido ao seu alto teor de sólidos solúveis, e por sua cor clara, aroma e impressão global. Desta forma, com alta aceitação pelos consumidores semelhantes às cultivares já estabelecidas no mercado, a crocantela apresentou características favoráreis à boa aparência e qualidade do produto tanto para comerciantes quanto para consumidores.

DOI: 10.12957/demetra.2018.31509


Palavras-chave


Comportamento do consumidor. Hidroponia. Composição de alimentos.



DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.31509