AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE PACIENTES HOSPITALIZADOS: USO DE MÉTODOS CONVENCIONAIS E NÃO CONVENCIONAIS

Juliany Caroline Silva de Sousa, Cristiane Maria de Oliveira, Ana Shirley Marinho Araújo, Raíssa Dantas dos Santo, Lidiane de Lima Fernandes, Alexandre Coelho Serquiz

Resumo


A avaliação do estado nutricional é essencial no acompanhamento de pacientes internados, pois tem por objetivo verificar as alterações nutricionais, possibilitando uma intervenção adequada para a recuperação e/ou manutenção da saúde dos indivíduos. Este estudo tem por objetivo avaliar o estado nutricional dos pacientes hospitalizados, utilizando os métodos convencionais e não convencionais: espessura do músculo adutor do polegar (EMAP), força da preensão manual (FPM), índice de massa corporal (IMC), perímetro da panturrilha (PP) e perímetro do braço (PB). Trata-se de um estudo transversal, em que foram avaliados 88 pacientes de ambos os sexos. Os resultados apontam que modificação da composição corpórea, a inatividade física, aumento do estado inflamatório, edemas e desnutrição podem estar muitas vezes relacionados com as diferenças dos estados nutricionais verificados a partir dos distintos parâmetros observados, sendo a eutrofia mais prevalente em todos os métodos, exceto nos métodos da EMAP e da FPM principalmente para os idosos, onde predominou o risco de depleção. Sugere-se que tanto a MAP quanto a FPM podem ser indicadores que detectam complicações atribuídas a riscos de depleções tanto para a população adulta quanto para a população idosa.

DOI: 10.12957/demetra.2018.29094


Palavras-chave


Avaliação nutricional. Antropometria. Desnutrição.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2018.29094

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.