CONSUMO ALIMENTAR DE CRIANÇAS DE SEIS A DOZE MESES E PERFIL SÓCIODEMOGRÁFICO MATERNO

Fernanda de Bona Coradi, Silvania Moraes Bottaro, Vanessa Ramos Kirsten

Resumo


Objetivo: avaliar o consumo alimentar de crianças de 6 a 12 meses de idade e sua relação com variáveis sociodemográficas maternas, do município de Arvorezinha, RS.  Método: estudo transversal com crianças que avaliou consumo alimentar no dia anterior por meio dos formulários do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) de 2008 e 2015 e variáveis maternas aferidas através de formulário desenvolvido pelos pesquisados, sendo as mães as entrevistadas. Resultados: verificou-se alta frequência na ingesta de comida de sal (95,31%), cereais (90,48%), fruta (87,30%) e legumes (70,31%), e baixa frequência na ingesta de mingau com leite (31,81%), verdura de folha (15,64%), embutidos (7,94%) e fígado (4,76%). As variáveis maternas idade, direito à licença-maternidade, a escolaridade, a renda e ser beneficiário do programa Bolsa Família tiveram associação com consumo alimentar dos filhos. Discussão: os resultados encontrados são semelhantes a demais estudos publicados e têm forte relação com recomendações de uma Alimentação Saudável para Menores de Dois Anos. Conclusão: as crianças apresentaram consumo alimentar saudável, principalmente aos 9 meses, e o perfil sociodemográfico materno demonstrou relação com a alimentação dos filhos.

DOI: 10.12957/demetra.2017.28060

 


Palavras-chave


Consumo de Alimentos. Nutrição da Criança. Política Nutricional.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.28060