Idosos vítimas de violência: fatores sociodemográficos e subsídios para futuras intervenções

Francine Nathálie Ferraresi Rodrigues Pinto, Elizabeth Joan Barham, Paloma Pegolo de Albuquerque

Resumo


A literatura em Psicologia indica que a prevalência de violência contra idosos é maior na esfera doméstica do que em outros contextos, mas é subnotificado. Nesse sentido, é necessário identificar indicadores sociais que são associados à violência. O presente estudo teve como objetivo levantar qual o tipo mais comum de violência contra idosos, comparar o perfil dos idosos que sofreram violência doméstica com idosos da população geral e levantar quais foram seus principais agressores. Foram analisados 712 prontuários de um serviço de disque-denúncia de uma cidade no interior de São Paulo. Os resultados apontam que a maioria dos casos envolvia negligência ou abandono. O perfil dos idosos vítimas de violência era significativamente diferente da população geral de idosos em relação a sua escolaridade, estado civil e etnia. Os principais denunciados foram seus filhos. Estes dados podem subsidiar o preparo de intervenções capazes de reduzir a prevalência de casos de violência contra idosos.

Palavras-chave


Idosos; Violência; Indicadores Sociais

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2013.8610

Licença Creative Commons
Este número de revista Estudos e Pesquisas em Psicologia é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.


Curta nossa fanpage


Universidade do Estado do Rio de Janeiro
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia

Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com