A importância das experiências táteis na organização psíquica

Rebeca Nonato Machado, Monah Winograd

Resumo


Quando se trata de entender a organização do aparelho psíquico, o simbólico é usualmente enfatizado como o primeiro elemento organizador. Contudo, verifica-se igualmente a importância das primeiras experiências táteis, tanto para o desenvolvimento físico, quanto para a organização do aparelho psíquico do sujeito. Neste ensaio, investigamos o papel das experiências táteis em particular e das sensoriais em geral na formação das representações e, portanto, para a base da organização psíquica. Utilizando os trabalhos de Ashley Montagu (1971/1988) e Didier Anzieu (1988/2000) como referência básica, pretendemos demonstrar ser o contato corporal na relação mãe-bebê a primeira forma de comunicação do ser humano. Esta comunicação primária gerará marcas que serão levadas ao longo da vida.

Palavras-chave


Corpo; Toque; Aparelho psíquico; Eu; Pele

Texto completo: PDF HTML

Licença Creative Commons
Este número de Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.


Curta nossa fanpage


Universidade do Estado do Rio de Janeiro
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia

Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com