AS QUESTÕES SOCIOCIENTÍFICAS E A TRAMA DO FILME ELYSIUM: CONEXÕES ENTRE CIÊNCIA E CIDADANIA NO “CHÃO DA ESCOLA”

Madalena Mello e Silva, Marcelo Diniz Monteiro de Barros, Lúcia Rodriguez De La Rocque

Resumo


Atualmente, a inadequação do ambiente escolar às expectativas sociais e culturais dos alunos é um dos obstáculos para o Ensino de Ciências. A inclusão de questões sociais no currículo escolar não é uma preocupação inédita, essas temáticas já têm sido discutidas e incorporadas às áreas ligadas às Ciências Sociais e Ciências Naturais. As salas de aula de ciências podem ser reconhecidas como comunidades caracterizadas por práticas discursivas distintas voltadas para o engajamento. Nesse contexto, enfatizaremos aqui a relevância dos Filmes de Ficção Científica (FC) como uma estratégia de ensino capaz de contemplar os aspectos sociais e culturais dos sujeitos da educação, com a possibilidade de contribuir para a reflexão e diálogo. Partindo da necessidade de discutir no “chão da escola” questões sociocientíficas, destacaremos aqui o filme Elysium a partir de um breve levantamento bibliográfico de trabalhos acadêmicos que relacionam a trama presente no filme com situações da vida real, além de um relato de experiência “Cinema e Debate” com Elysium em uma escola pública ocupada por estudantes durante a greve, em 2016. Esta experiência nos leva a acreditar que a Ficção Científica articulada com uma abordagem CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade) é capaz de problematizar a relação complexa e controversa entre nós e o ambiente no qual estamos integrados. Além de nos possibilitar “um olhar” para além da ficção nas denúncias representadas nas tramas discursivas, principalmente em situações que envolvem as desigualdades.

DOI: 10.12957/demetra.2017.28749

 


Palavras-chave


Ensino de Ciência. Questões Sociocientíficas. Ficção Científica. “Chão da Escola” e Elysium.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2017.28749