ENCRUZILHADAS FILOSÓFICAS: OUTROS CAMINHOS PARA UMA FILOSOFIA POPULAR BRASILEIRA

Autores

  • Rafael Haddock-Lobo Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)/Professor do Departamento de Filosofia

DOI:

https://doi.org/10.12957/synthesis.2021.65840

Palavras-chave:

Método, Experiência, Estilo, Filosofia popular brasileira

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar algumas reflexões acerca de certos aspectos que se mostram presentes na relação entre a filosofia popular brasileira e as macumbas (conjunto de atividades culturais e religiosas que surgem do cruzo entre as culturas da diáspora africana, os saberes dos povos originários, e do catolicismo popular português). Desse modo, mais do que método, parece que a questão nos leva a repensar se não é de estilo que tratamos ou que precisamos tratar: do modo como encantamos e entoamos nossos feitiços para que a filosofia deixe de nos chegar carregada com o peso de uma colonialidade que parece só nos deixar paralisados, como a presa diante do olhar sedutor do predador.

 

Biografia do Autor

Rafael Haddock-Lobo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)/Professor do Departamento de Filosofia

Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, do Programa de Pós-graduação em Filosofia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e do PPGBIOS, Programa interinstitucional de Bioética, Ética e Saúde Coletiva. Coordenador do Laboratório X de Encruzilhadas Filosóficas. 

Downloads

Publicado

2022-03-09

Como Citar

HADDOCK-LOBO, Rafael. ENCRUZILHADAS FILOSÓFICAS: OUTROS CAMINHOS PARA UMA FILOSOFIA POPULAR BRASILEIRA. (SYN)THESIS, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 130–141, 2022. DOI: 10.12957/synthesis.2021.65840. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/synthesis/article/view/65840. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos