TRATAR O SOCIAL: PERCURSOS EM UM HOSPITAL ESPECIALIZADO NO TRATAMENTO DE TUBERCULOSES RESISTENTES

Autores

  • Juliana Boldrin Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)/Doutoranda em Antropologia Social
  • Taniele Rui Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)/Professora Adjunta

DOI:

https://doi.org/10.12957/synthesis.2021.65833

Palavras-chave:

Social, Tuberculoses Resistentes, Tratamento

Resumo

Este artigo aborda como o social se torna parte das práticas de tratamento hospitalar de tuberculoses resistentes desde um espaço de exceção: o hospital estadual Nestor Goulart Reis, referência do estado de São Paulo nesse tipo específico de tratamento. É um hospital que atende uma população que, por motivos sociais – situação de rua, pobreza e consumo de drogas –, não consegue realizar o tratamento, que é de longa duração e, desde 1980, preconizado no esquema ambulatorial. O artigo percorre o itinerário padrão da internação e do tratamento nas tessituras institucionais, com o objetivo de etnografar as emergências e transformações do social nas várias fases do tratamento. Com isso, argumenta-se que o social é uma categoria múltipla e situacional que se faz nos documentos, nas práticas de cuidado, na arquitetura disciplinar, nas diferentes temporalidades do tratamento e, ainda, na própria possibilidade de imaginar o futuro.

 

 

Biografia do Autor

Juliana Boldrin, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)/Doutoranda em Antropologia Social

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Estadual
de Campinas (UNICAMP).

Taniele Rui, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)/Professora Adjunta

Doutora em Antropologia Social (UNICAMP). Professora Adjunta na UNICAMP.

Downloads

Publicado

2022-03-09

Como Citar

BOLDRIN, Juliana; RUI, Taniele. TRATAR O SOCIAL: PERCURSOS EM UM HOSPITAL ESPECIALIZADO NO TRATAMENTO DE TUBERCULOSES RESISTENTES. (SYN)THESIS, Rio de Janeiro, v. 14, n. 3, p. 53–65, 2022. DOI: 10.12957/synthesis.2021.65833. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/synthesis/article/view/65833. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos