NARRATIVAS, ESCRITAS E ARQUIVOS: REARTICULANDO EXPERIÊNCIAS E FONTES SOBRE MULHERES AFRICANAS NO BRASIL OITOCENTISTA: NOTAS DE PESQUISAS

Iamara Viana, Valéria Costa, Flávio Gomes

Resumo


O presente texto trata das reflexões iniciais das investigações em andamento de um projeto mais amplo acerca do protagonismo de mulheres negras em seus projetos e expectativas familiares no período da escravidão. Por meio do levantamento em fontes textuais de natureza eclesiástica e aquela civil e crime ─ devassas e processos de habeas corpus ─ abordamos narrativas de (sobre) africanas e as primeiras gerações daquelas nascidas no Brasil. Partimos de fontes (suas naturezas e abordagens diversas) que no limite sugerem pensar que foram escritas ─ ditadas ─ por pessoas da África especialmente seus testamentos e também devassas eclesiásticas e libelos civis. Mesmo não sendo necessariamente documentos escritos ou ditados por mulheres e homens escravizados expressam suas escolhas, vontades, desejos e percepções de vida.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/transversos.2021.60295

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Autor concedendo à Revista Transversos o direito de primeira publicação.

REVISTA TRANSVERSOS - ISSN:2179-7528

Laboratório de Estudos das Diferenças e Desigualdades Sociais - UERJ

Campus Francisco Negrão de Lima - Pavilhão João Lyra Filho Rua São Francisco Xavier, 524 - 9° andar - Bloco D, sala 6.

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos