A MALANDROS DO MORRO: DIÁRIO DE UMA RITMISTA

Harue Tanaka-Sorrentino

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.12957/tecap.2012.10277

Este artigo demonstra os meandros do processo de ensino e aprendizagem na bateria da Malandros do Morro (MM) cuja pesquisa deu origem ao livro Diário de uma ritmista aprendiz (2009). A Malandros, espaço em que predomina o prazer de tocar, tem por maior função social o papel sociocultural que ela desempenha junto a sua comunidade – a “malandrense”.


Palavras-chave


BATERIA DA MALANDROS, EDUCAÇÃO MUSICAL POPULAR, CULTURA POPULAR, ESCOLA DE SAMBA, CONTEXTO NÃO ESCOLAR, PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/tecap.2012.10277

Apontamentos

  • Não há apontamentos.