GEOGRAFIA DA MINERAÇÃO DE OURO NO MUNDO DA GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA

Luiz Jardim de Moraes Wanderley

Resumo


O presente artigo tem como objetivo estudar as transformações na geografia da mineração de ouro mundial a partir da década de 1970, período em que ganha força a globalização financeira. Assim, buscou-se problematizar o fenômeno da globalização financeira e seus efeitos espaciais e sobre a esfera produtiva; a oscilação do preço da commodity ouro em diferentes contextos de oferta e da demanda mundial e em momentos de expansões e crises nos mercados de capitais e nas principais economias nacionais; por fim, analisaram-se as tendências de avanço e retração da extração mineral e seu deslocamento entre diferentes países e regiões ao longo das últimas quatro décadas. Apontamos, principalmente, que há no período analisado, certo descompasso entre a oscilação da extração mineral e o preço no mercado internacional e que também a mineração de ouro está num processo crescente de difusão para múltiplos países extratores, em especial nos países periféricos. No entanto, se encontra cada vez mais oligopolizada em poucas grandes mineradoras transnacionais.

Texto completo:

22-49


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2015.18751



ISSN: 1980-4490

 Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional     Portal de Periódicos da CAPES