REFLEXÕES DIDÁTICAS SOBRE O CONCEITO DE REGIÃO NA GEOGRAFIA

Pedro Ricardo da Cunha Nóbrega

Resumo


A Geografia e os geógrafos são constantemente acionados para “prestar”esclarecimentos sobre abordagens e definições conceituais da região e a suaaplicabilidade, a regionalização. Sempre que acionados, há uma necessidadede revisão das diversas transformações teóricas e metodológicas que oconceito de região sofreu ao largo das escolas do pensamento geográfico.Posicionando-nos com base em uma perspectiva materialista, histórica edialética, apresentamos as sutilezas e as principais encruzilhadas que oconceito de região participou ao longo da história do pensamento geográficoe consolidamos a perspectiva de que a região e os processos de regionalizaçãoapresentam elementos referenciais que comprovam a centralidade do modode produção na construção de lógicas regionais capazes de revelar assemelhanças e diferenças que particularizam o espaço geográfico, sem comisso revalidar as perspectivas clássicas da Geografia, ou regredirmos parauma definição de uma superestrutura econômica; é preciso perceber asdivergências e simultaneidades que compõe o processo histórico queiluminam os processos regionais do presente.

Texto completo:

107-130


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2015.18137



ISSN: 1980-4490

 Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional     Portal de Periódicos da CAPES