ACESSO DE FAMÍLIAS POBRES AOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO: SUGESTÃO DE UM PROGRAMA COM CONTEÚDO SOCIAL/AMBIENTAL

Thompson Almeida Andrade

Resumo


Este artigo está focado na constatação de que as famílias pobres no Brasil têm menos acesso aos serviços de saneamento do que as demais famílias e de que há necessidade da adoção de uma ação social que cuide de aspectos da oferta deste serviço (aumentando os investimentos e as conexões) e da demanda (propiciando condições financeiras que permitam que os pobres satisfaçam esta necessidade). O artigo faz referência à experiência de projetos de saneamento financiados com o uso do instrumento chamado “output-based aid” (OBA), o qual tem se mostrado útil para estimular os investimentos na forma requerida, qual seja, aumentar as conexões. Na seção de sugestões, além  do uso de projetos tipo OBA, recomenda-se adotar uma bolsa-saneamento, um complemento de renda concedido às famílias pobres, que permitiria o acesso das mesmas aos serviços de saneamento.


Palavras-chave


Saneamento Urbano; Política Social no Brasil; Desigualdades Sociais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/synthesis.2015.25621

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1414-915X (versão impressa)
ISSN 2358-4130 (versão digital)