VALOR DA MARCA: QUESTÃO QUE UNE MARKETING A CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Mariza Branco Rodrigo de Freitas, Manoel Marcondes Machado Neto

Resumo


Podendo proporcionar benefícios a todos os públicos de interesse (ditos stakeholders) das organizações, as marcas comerciais constituem um tipo especial de ativo intangível, ao lado de patentes e direitos autorais, cada vez mais expressivos na composição patrimonial das empresas, repercutindo na sua competitividade e influindo na estratégia das mesmas. O valor contábil das marcas, entretanto, ainda é significativamente inferior ao seu valor econômico. Assim, no momento em que o Brasil vivencia a transição para as International Financial Reporting Standards (IFRS), o presente estudo, no âmbito de projeto de pesquisa em andamento na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), objetiva apontar causas e impactos da distorção entre os valores econômico e contábil das marcas, além de analisar as restrições normativas relativas à contabilização das mesmas. Pretende-se, com isso, identificar, a partir da percepção de profissionais do mercadoe do ambiente acadêmico, que a questão primária para a solução dessa problemática está na confiabilidade da mensuração do seu valor monetário: uma aproximação ideal entre a avaliação mercadológica das marcas e aquela que se reflete em seus demonstrativos financeiros.

Palavras-chave


Marca; Valor da marca; Ativos intangíveis; IFRS.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1414-915X (versão impressa)
ISSN 2358-4130 (versão digital)