Recuperação da vegetação de praia – Praia de Grumari, RJ

Janice Rezende Vieira Peixoto, Rita de Cássia Martins Montezuma, Marcos Aurélio Perroni, Allana Oliveira Lima

Resumo


Este trabalho visa avaliar duas técnicas de plantio da espécie Ipomoea pes-caprae (Convolvulaceae), propagação de estaquia e plantio por mudas, em uma área de Proteção Ambiental, Parque Natural Municipal de Grumari, RJ. Foram plantados 900 espécimes de Ipomea pes-capreae, transplantadas do horto Restinga, em agosto de 2015, distribuídas equitativamente entre os dois tipos de plantio: 450 mudas diretamente plantadas e 450 por propagação de estaquia. Nos meses de setembro (mês 1) e outubro (mês 2) de 2015, observou-se que a mortalidade foi de aproximadamente 20% para o plantio de mudas enraizadas e 70% para o plantio por estaquias. Já no mês de novembro (mês 3) foi observado um a mortalidade de 60% no plantio de mudas por enraizamento e 90% do plantio por estaquia. A partir de janeiro (mês 5) ocorreu um aumento na cobertura da espécie Ipomoea pes-caprae na área em que esta foi plantada com raiz. Podemos concluir que o melhor método de plantio da Ipomoea pes-caprea foi de mudas por enraizamento, e o aumento da mortalidade no mês novembro está relacionada a fatores antrópicos.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ric.2016.22227

Direitos autorais


 

ISSN: 2316-7041 | Indexada em:

 

Licença Creative Commons

A Revista Internacional de Ciências está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.