A amplitude axiológica da categoria trabalho: contra o trabalho (estranhado) e pelo trabalho (substancialmente livre)/ The axiological amplitude of labour: against the (estranged) labour and for the (substantially free) labour

Bruna da Penha de Mendonça Coelho, Felipe de Souza Matos

Resumo


DOI: 10.1590/2179-8966/2020/47847.

Resumo
O artigo objetiva perquirir a amplitude axiológica da categoria trabalho, dada sua relevância para a compreensão dos processos de resistência social contra o estranhamento do trabalho humano. Investiga o conceito ontológico de trabalho, as circunstâncias histórico-sociais que caracterizam o trabalho sob o modo de produção capitalista, além da importância da reivindicação social por um conteúdo emancipatório para o trabalho humano.
Palavras-chave: Trabalho; Estranhamento; Emancipação.

Abstract
The paper aims to investigate the axiological amplitude of the category called labour, because of its relevance to understand the processes of social resistance against the estranged labour. It investigates the ontological concept of labour, the historical-social circumstances that characterize labour under the capitalist mode of production, as well as the importance of social claim for an emancipatory content for human labour.
Keywords: Labour; Estrangement; Emancipation.


Palavras-chave


Trabalho; Estranhamento; Emancipação/Labour; Estrangement; Emancipation.

Texto completo:

PDF
';



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Rua São Francisco Xavier, 524, S-E - Maracanã - Rio de Janeiro (RJ), Brasil - CEP: 20.550-013 - Email: 
direitoepraxis@gmail.com - ISSN: 2179-8966