Ocupação das escolas paulistas: uma análise jurídica crítica / Occupation of Brazillian schools: a critical legal analysis

Ligia Ziggiotti de Oliveira, Gustavo Bussmann Ferreira

Resumo


DOI: 10.1590/2179-8966/2017/24930.

Resumo

O artigo apresenta reflexões inspiradas em uma concepção crítica de direitos humanos em relação às experiências de ocupação das escolas públicas paulistas. Considerando as características do neoliberalismo e da globalização na homogeneização das sociedades, a resistência protagonizada pelas(os) jovens, marcado por violência, demonstra a possibilidade de serem atuantes diretamente na construção das atividades escolares e de se responsabilizarem pela estruturação daquele espaço.

Palavras-chave: Educação emancipatória; direitos humanos; ocupação das escolas paulistas.

Abstract

The aim of this paper is to point some thoughts inspired in a critical concept of human rights in relation to the experiences of public schools occupations in Sao Paulo. Considering the characteristics of the neoliberal projects and the globalization in the homogeneity of societies, the context of resistance featured by the young students and characterized by violence of the state police officers demonstrate the possibility of being active straightly in the construction of new realities regarding scholar activities.

Keywords: Emancipatory education; human rights; Occupation of public schools in São Paulo.


Palavras-chave


Educação Emancipatória; Direitos Humanos; Ocupação das Escolas Paulistas / Emancipatory education; human rights; Occupation of public schools in São Paulo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/dep.0.24930 ';



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Rua São Francisco Xavier, 524, S-E - Maracanã - Rio de Janeiro (RJ), Brasil - CEP: 20.550-013 - Email: 
direitoepraxis@gmail.com - ISSN: 2179-8966