NAS ASAS DO AMOR

Márcia Regina de Faria da Silva

Resumo


RESUMO: A elegia é considerada, em Roma, como uma poesia cuja principal faceta é a amorosa. Os poetas cantam seus infortúnios no amor e enaltecem a beleza da amada, a sua puella. Catulo introduz, na poesia latina, esta temática tão cara aos chamados poetas elegíacos do período augustano, que compõem livros inteiros dedicados a uma amada. Com isso, a elegia ganha uma unidade temática e transforma-se em um gênero literário autônomo e com características próprias. Um dos destacados poetas do período é Propércio. Analisaremos e metrificaremos o poema 12 do segundo livro, no qual o elegíaco nos traz em uma gradação do concreto ao abstrato sua visão sobre o Amor.


Palavras-chave


elegia; Propércio; amor; metrificação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/principia.2020.56177

Direitos autorais 2020 Márcia Regina de Faria da Silva

e-ISSN 2358-7326 | ISSN: 1415-6881

Indexado em:


Licença Creative Commons
A Principia utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.