SHREK NO DIVÃ: UM OUTRO CORPO NOS CONTOS DE FADA?

Joana de Vilhena Novaes, Ricardo Mendes Barros

Resumo


Esse artigo tem como objetivo apresentar uma análise do filme Shrek (2001), à luz da teoria psicanalítica estabelecendo uma interface com alguns autores das ciências humanas e sociais que tratarão da regulação social do corpo na cultura de consumo contemporânea. Trata-se de um Conto de Fadas remodelado, cuja proposta é a releitura, às avessas, de conflitos universais e que, adicionalmente, tem como principal argumento satirizar os contos de fadas que demonstram buscar a felicidade através da aparência.

Texto completo:

PDF LER NO SITE


DOI: https://doi.org/10.12957/polemica.2013.8008