A EROTIZAÇÃO DO ÓDIO: CONTRIBUIÇÕES DE STOLLER PARA A CLÍNICA DAS PERVERSÕES

Ricardo César Gonçalves, Paulo Roberto Ceccarelli

Resumo


Resumo: O presente ensaio aborda alguns aspectos da temática das perversões e seu arcabouço teórico-clínico. Inicialmente, parte-se de uma revisão bibliográfica dos textos freudianos sobre as perversões e sua íntima imbricação com o sexual em sua obra. Em seguida, serão analisadas as contribuições teóricas de Robert Stoller sobre a clínica das perversões e sua conceitualização como forma erótica do ódio. Procura-se apontar como as inovações teóricas de Stoller possibilitaram uma nova forma de compreensão na clínica das perversões. Conclui- se que as observações clínicas feitas por Freud e, posteriormente, Stoller ecoam na contemporaneidade, demonstrando a inovação e ousadia conceitual de ambos os autores.

Palavras-chave: Perversão. Erotização do ódio. Sexualidade. Conceito.

Abstract: This essay addresses some aspects of the theme of perversions and their theoretical-clinical framework. Initially, it starts with a bibliographic review of Freudian texts on perversions and their intimate overlap with the sexual in his work. Then, Robert Stoller ́s theoretical contributions on the clinic of perversions and their conceptualization as an erotic from of hatred will be analyzed. It seeks to point out how Stoller ́s theoretical innovations enable a new form of understanding in the clinic of perversions. It is concluded that the clinical observations made by Freud and, later, Stoller echo in contemporary times, demonstrating the innovation and conceptual boldness of both authors.

Keywords: Perversion. Hatred eroticization. Sexuality. Concept.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/polemica.2020.60211

e-ISSN1676-0727
DOI: 10.12957/polemica
E-mail: polemicauerj@gmail.com

Licença Creative Commons
Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional