A AVE, de Wlademir Dias-Pino, e “Homenaje a Wlademir Dias-Pino”, de Clemente Padín: relações ciberpoéticas

Vinicius Carvalho Pereira

Resumo


No conjunto de experimentações da poesia visual com novas mídias, que grassa na América Latina desde meados do século XX, destacamos neste artigo dois marcos desse campo: A AVE, de Wlademir Dias-Pino, e “Homenaje a Wlademir Dias-Pino”, de Clemente Padín. Nas análises que ora apresentamos, discutimos como tais textos, de papel capital na história do Poema-processo como proposta artística, indagam, respectivamente, as materialidades analógica e digital que os constituem. Para tanto, tomamos os recursos poéticos de ambas as obras como dispositivos tecnológicos codificados tanto em linguagem verbal quanto em componentes procedimentais que devem ser executadas no ato da leitura. Nesse contexto, elegemos a metáfora de ciclos cibernéticos para discutir os modos como as máquinas poéticas de Dias-Pino e Padín operam trocando entre si imagens poéticas nos níveis dos códigos e dos metacódigos.


Palavras-chave


Wlademir Dias-Pino; Clemente Padín; Máquina; Literatura e tecnologia; Ciberpoética.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.58709

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Vinicius Carvalho Pereira

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.