O feminino pulsante no videoclipe Afeminada de CTRL+N

Adriana do Carmo Figueiredo, Fábio Ávila Arcanjo

Resumo


Afeminada é uma obra artística focada na resistência. No entanto, resistência contra o quê? A dupla paraense CTRL+N elenca de um lado a heteronormatividade repressora, e de outro lado, o condicionamento comportamental construído no interior da comunidade LGBT+ como adversários a serem enfrentados. Para combater esse estado de coisas, a dupla disponibilizou um videoclipe que lança mão de duas estratégias discursivas: a plasticidade axiológica, fundamentada em Paveau (2015) e a ironia, problematizada em Machado (2014). Importante destacar a noção de imaginários sociodiscursivos, proposta por Charaudeau (2013), que perpassa o acionamento das estratégias mencionadas. Esta é a trajetória teórica e metodológica da nossa pesquisa que abordará ainda algumas discussões sobre Bioética e Direitos Humanos.


Palavras-chave


Análise do discurso; Diversidade; Bioética; Direitos Humanos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.57460

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Adriana do Carmo Figueiredo, Fábio Ávila Arcanjo

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.