O gozo do proibido: mulheres em Musa Praguejadora

Patricia Horta

Resumo


A obra Musa Praguejadora (2014), de Ana Miranda, constitui material interessante para análise do hibridismo típico do gênero biográfico, à luz das práticas da literatura contemporânea. Identificada como biografia de Gregório de Matos e Guerra, Musa Praguejadora reconstitui o arco de existência do poeta seiscentista e o ambiente da Bahia colonial, por meio de costura original de minuciosa pesquisa histórica com releitura de poemas do biografado. Mas Musa Praguejadora é também uma reflexão sobre a condição das mulheres no século XVII, no Brasil e em Portugal. Neste trabalho, demonstra-se como Ana Miranda mobiliza recursos literários para construir uma imagem de mulheres que não apenas se submetiam à opressão patriarcal, mas também criavam espaços de resistência e realização.



Palavras-chave


romance biográfico; metaficção historiográfica; literatura brasileira contemporânea; Ana Miranda; Gregório de Matos e Guerra

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.57453

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Patricia Horta

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.