Capital da dor: um monumento construído a partir dos escombros de todas as maravilhas dos “années folles” por Paul Éluard

Karine dos Santos Souza

Resumo


O presente artigo tem como principal objetivo trazer à tona a discussão da obra de Paul Éluard, poeta francês do século XX engajado politicamente e pouco traduzido para o português brasileiro. A obra aqui analisada é a antologia “Capitale de la douleur”, as discussões se embasam tanto na fortuna crítica produzida na França acerca da obra do poeta, quanto em teóricos relevantes para a crítica de poesia atual. A proposta de análise de dois poemas específicos da obra é apresentada na parte final do artigo.


Palavras-chave


Poesia; Surrealismo; Éluard; Capitale de la douleur

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.56109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Karine dos Santos Souza

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.