A BELEZA E A ARTE REVISTAS NA OBRA “RETRATO DE DORIAN GRAY”

Sarah da Silva Araújo, Sandra Fátima da Silva Araújo, Sabrina da Silva Araújo

Resumo


O Presente Texto busca mostrar a representação da beleza em “O Retrato de Dorian Gray”, obra que gira ao redor da questão estética e dos estereótipos associados. O culto à imagem é uma característica marcante do homem moderno regida por padrões mundialmente pré-estabelecidos para o que vem (ou não) a ser belo. Isto é, busca-se incessantemente o “corpo ideal” sob a perspectiva incondicional da beleza, da jovialidade, enfim, da aparência em si. Para realização do trabalho postula-se um suporte teórico de autores que versam sobre arte, literatura e cultura, realiza-se então uma abordagem qualitativa, adotando-se a metodologia da revisão bibliográfica e da análise de conteúdo por constituírem indicadores indispensáveis para uma compreensão da sociedade do século XIX (período em que a obra foi escrita e em que o enredo se desenvolve), também chamado de Era Vitoriana, um dos períodos áureos da Inglaterra, em que prevaleciam convenções moralistas e sociais.

Palavras-chave


beleza. arte. Dorian Gray

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2019.39798

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sarah da Silva Araújo, Sandra Fátima da Silva Araújo, Sabrina da Silva Araújo

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.