“ENTRE LEÃO E UNICÓRNIO”: O CONTO COLASANTIANO PELOS CAMINHOS DO EFEITO ESTÉTICO

Morgana de Medeiros Farias

Resumo


Diferentemente do que se possa imaginar, a literatura não configura um objeto fechado, acabado, que depende apenas criação do autor. Contrário a isso, podemos afirmar que a mesma depende também do leitor para existir, da interação que este estabelece com o texto, a fim de criar mundos possíveis, de acordo com suas vivências, bem como colocar em evidência a recepção. Pensando na ficção como provocadora de diversas percepções, objetivamos adentrar à Teoria do efeito estético, atribuída ao alemão Wolfgang Iser (1999), estabelecendo, quando necessárias, ligações com a Estética da recepção, de Robert Jauss (1994), teórico de mesma nacionalidade. Para isso, escolhemos o conto infantil denominado “Entre leão e unicórnio” (2006), da escritora ítalo-brasileira Marina Colasanti, este que adotamos como base para conceitos e análises aplicáveis. Assim sendo, apresentamos uma pesquisa teórica, de cunho analítico-interpretativo, valendo-nos de teorias como as de Barbosa (1997), Borba (2007) e Santos (2009).

 

 


Palavras-chave


Literatura infantil; Teoria do efeito estético; Fantástico; Estética da recepção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2019.39621

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Morgana de Medeiros Farias

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.