O Então em debates orais: um estudo funcionalista

Mateus Rodrigues de Moura, Cristina Lopomo Defendi

Resumo


Neste artigo, descrevemos o “então” como estrutura linguística típica de argumentação do Português oral do Brasil e apresentamos, como metodologia, a análise qualitativa a partir de dados coletados de um corpus composto por debates orais disponíveis nos canais do Youtube. Como resultado, após mapeamento das funcionalidades deste elemento linguístico em textos orais, constatamos dois usos característicos: ora como um operador argumentativo conclusivo – em que há classes argumentativas distintas, mas uma única orientação de argumentação – e ora como um marcador conversacional – iniciador de turno anafórico.

Palavras-chave


Funcionalismo; Gramaticalização; Operadores argumentativos; Estudo do Então

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2018.37310

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Mateus Rodrigues de Moura, Cristina Lopomo Defendi

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.