Concepções de linguagem no livro paradidático: a lei 5692/71 e a língua portuguesa como comunicação e expressão

Rosana Aparecida de Mello Garcia

Resumo


A promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) de 1971, Lei 5692/71, resultou em profundas mudanças no sistema educacional brasileiro, ao estabelecer que os objetivos da educação seriam direcionados para as necessidades do mercado de trabalho e os currículos passariam a dar ênfase ao ensino tecnicista e profissionalizante no ensino de 1º e 2º graus. O objetivo deste estudo é analisar as concepções de linguagem no livro paradidático Comunicação e Expressão Através do Conto e Crônica, que fazia parte das referências dos planos de ensino da ETEFESC sob a vigência da Lei 5692/71. Este estudo apoia-se nas noções de Bakhtin sobre linguagem, enunciado, dialogismo e gênero do discurso, e nos princípios teórico-metodológicos da Análise Dialógica do Discurso. O livro analisado apresenta a concepção de linguagem como instrumento de comunicação, dialogando com a Teoria da Comunicação e as leis e normas daquele período.

Palavras-chave


espaço, memória, natureza, opção identitária

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2018.35383

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Rosana Aparecida de Mello Garcia

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.