A expressividade metafórica nas canções de bezerra da silva: ecos do morro

Bruno Silva Lopes

Resumo


Bezerra da Silva, sambista e intérprete de alma carioca, é, sem dúvida alguma, um dos mais importantes porta-vozes dos injustiçados e dos esquecidos dos morros cariocas. Em suas canções, não raras vezes a temática social e política é abordada com humor e crítica. Neste texto, demonstramos, a partir de um corpus de canções interpretadas pelo sambista, como a metáfora (MARTINS, 2000; LAKOFF & JOHNSON, 2002; GARCIA, 1995) atua como poderoso recurso expressivo, servindo como instrumento de crítica social e política e avigorando, ademais, a voz dos cidadãos reprimidos pela sociedade.


Palavras-chave


Bezerra da Silva; samba; metáfora; humor crítico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Bruno Silva Lopes

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.