O imperativo em livros didáticos de língua portuguesa: a distância entre pesquisa e ensino

Márcia Cristina de Brito Rumeu, Luiz Fernando de Carvalho

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir a incorporação dos resultados das pesquisas linguísticas sobre a expressão variável do imperativo nas aulas de língua portuguesa com base na análise de livros didáticos do ensino médio, licenciados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em suas versões dos anos de 2015 e de 2018. Trazemos à cena a perspectiva da tradição em relação ao impera­tivo e alguns dos resultados das pesquisas linguísticas acerca do estatuto variável do imperativo gramatical no português brasileiro. Assim sendo, constatamos que a abordagem do imperativo se dá conservadoramente em consonância com os preceitos da tradição gramatical, reforçando-se tão somente o seu valor ilocucionário para a construção do sentido.


Palavras-chave


imperativo gramatical; variação pronomi¬nal; livros didáticos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/matraga.2018.33955

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.