A emergência da líquida lateral /l/ na fala de uma criança: uma análise longitudinal

Tayse Feliciano Marques, Izabel Christine Seara, Cristiane Lazzarotto-Volcão

Resumo


Neste trabalho, é investigada, quantitativa e qualitativamente, a emergência da líquida lateral /l/ na fala de uma criança acompanhada longitudinalmente entre 1:9 (um ano e nove meses) e 2:4 (dois anos e quatro meses). Para tanto, foram analisadas trinta e quatro produções relacionadas à palavra /eSˈtɾela/ e verificaram-se cinco variantes de realização, sendo elas: [ˡteɐ], [ˡtejɐ] [ˡtejlɐ], [ˡteʎɐ] e [ˡtelɐ]. Cada uma dessas variantes foi analisada qualitativamente, com base na trajetória dos formantes e na intensidade (energia) dos sons exibida nos espectrogramas, e quantitativamente, por meio da análise dos valores das frequências dos formantes e, sobretudo, através da diferença entre F2-F1, necessária à verificação do grau de posteriorização das laterais produzidas. A partir das análises dos formantes, foram constatadas produções intermediárias e gradientes na fala do sujeito na tentativa de aproximar-se do alvo — a lateral alveolar. Essas gradiências só puderam ser verificadas com base nas análises acústicas aqui detalhadas. Os valores resultantes da diferença entre F2-F1 nos auxiliaram na observação da produção do som-alvo, pois verificou-se que, quando a diferença entre esses dois formantes diminui, as produções aproximam-se da lateral alveolar.

 

---

DOI: http://dx.doi.org/10.12957/matraga.2017.28509


Palavras-chave


Fonética. Fonologia. Aquisição da linguagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/matraga.2017.28509

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


e-ISSN 2446-6905 | DOI: 10.12957/matraga


Matraga é uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

Logomarca UERJ  Logomarca Instituto de Letras  Logomarca Pós-graduação

 


Indexado em:


Licença Creative Commons
A Matraga utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.