Comunicação: Um Caos Criativo

Muniz Sodré

Resumo


Diversidade temática e autonomia do campo comunicacional. Possibilidades de inscrição desse campo no rol das ciências stricto-sensu. Ambiguidade conceitual e dispersão cognitiva. A ênfase na profissionalização como obstáculo epistemológico. Tecnofilia e ideologia da competência. A comunicação como mutação dos sistemas de pensamento dominantes e a implosão da ontologia substancialista. O porquê de uma ciência da comunicação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2012.5617

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br