Invasores: classe, território e perspectiva no cinema brasileiro contemporâneo

Mariana Souto

Resumo


Por meio de uma análise comparativa, este artigo investiga uma questão comum a cinco filmes brasileiros contemporâneos que tratam de relações entre classes sociais: o recurso do personagem invasor, figura que atua como elemento disparador dos conflitos da trama. Assumindo diferentes funções em Trabalhar cansa, Eles voltam, O som ao redor, Casa grande e Que horas ela volta?, a invasão, ao convocar noções espaciais, destaca a maneira como as relações de classe se apresentam fortemente territorializadas. O olhar desse corpo estranho possibilita uma posta em perspectiva – que aqui observamos criticamente por meio de um exame tanto de componentes dramáticos (personagens e intriga) como de outros mais propriamente estéticos (planos e enquadramentos).


Palavras-chave


Cinema brasileiro; relações de classe; perspectiva

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/logos.2018.36171

Indexada em:Latindex . Sumarios.org . Univerciência. Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 - e-mail: logos@uerj.br